E chegamos no nosso último destino nessa viagem para a Europa. Começamos e terminamos com chave de outro. Como comentei no post anterior, achei Barcelona incrível e saí de lá apaixonada por essa cidade. Não fosse a greve de metrô que atrapalhou um pouco, teria sido tudo perfeito.

Os posts de Barcelona vão ficar um pouco diferentes das outras cidades, pois acho mais fácil dividir pelo que fizemos por dia, já que cada um rendeu muito por lá.

Chegamos em uma quinta-feira a noite, vindo de Paris após um dia em Bruxelas. Chegamos bem cansadas, e fomos de trem do aeroporto ao Hostel (contei no post anterior como ir do aeroporto ao Centro). Nos hospedamos no Hola Hostal, bem localizado e fácil de chegar de metrô (falei sobre o Hostel nesse post). Nessa primeira noite não aproveitamos nada, chegamos e fomos dormir, pois tínhamos programação cedo na manhã seguinte.

Dia 1 – Sexta-feira

Começamos o dia bem cedo, na Basílica da Sagrada Família, um dos lugares mais visitados de Barcelona. E faz jus à fama, essa igreja é incrível! A luz incide nos vitrais e faz efeitos lindos dentro. Sem falar de toda a forma da estrutura interna, é surreal.

sagrada familia
É impressionante a quantidade de detalhes!

sagrada familia viajapinha

Isso que ainda não está pronta: a Sagrada Família começou a ser construída em 1882, Gaudí assumiu em 1883, e tem previsão de conclusão somente em 2026 (exatos 100 anos da morte dele). Barcelona toda respira Gaudí, com muitas obras e referências ao arquiteto que vou contando ao longo do post. Todas as suas obras tem formas e detalhes em um estilo bem característico dele.

Olha como está a construção.
Olha como está a construção.

Duas dicas para a Basílica da Sagrada Família: vá o mais cedo possível (fomos no primeiro horário), assim você evita que esteja muito cheia lá dentro. E compre com antecedência pelo site, fila para comprar as entradas na hora era enorme e quando estávamos indo embora todo o lugar já estava bem cheio. Além da igreja, tem um museu contando a história da construção e de Gaudí. A entrada custou 15 euros. Para visitar uma das torres era 29 euros e decidimos não ir, mas dizem que a vista é linda!

sagrada familia barcelona

Saindo da Sagrada Família, fomos andando pela cidade. Já disse aqui no blog que andar pelas cidades sem rumo é o que eu mais gosto de fazer, em Barcelona gostei mais ainda. A cidade é cheia de ruelas antigas e lugares novos para descobrir.

Fomos parar no Arco do Triunfo, que é outro monumento trazido para a Exposição Universal de 1888 e ficou por ali. Tem 30 metros de altura.

Arco do Triunfo
Arco do Triunfo

Dali fomos ao Parc de la Ciutadela, super bonitinho. Dá até para lugar o barquinho para passear no lago.

Depois, passamos caminhando pelo El Born, um bairro mais antigo da cidade, e que recomendo muito um passeio a pé pelas ruazinhas, parece que estava dentro de um filme. Por ali passamos pelo Mercat del Born, que hoje está sendo restaurado para um Centro Cultural, onde foi descoberto um sítio arqueológico que pode ser observado. Para andar embaixo é um passeio pago, mas para entrar e olhar de cima não custa nada.

No Born também fica o Museu Picasso (Rua Montcada), com quase 4 mil obras do artista. Todo o Born preserva a veia cultural de Barcelona,  o Passeig del Born, uma rua medieval, linda!

Em seguida, passamos pelo Mercat de Santa Caterina, foi reformado e tem uma fachada toda colorida, impossível não ver. É parecido com o Mercat de la Boqueria, mas bem menos cheio. Quando passamos por ali ainda era perto do meio dia (olha o dia rendendo) e por isso ainda não estávamos com fome.

Mercat de Santa Caterina
Mercat de Santa Caterina – tava esse céu azul, mas em questão de minutos fechou o tempo e choveu!

Ali perto fica também a Basílica de Santa Maria del Mar, não entramos e só vimos por fora mesmo.

Chegamos nas Ramblas, uma das ruas mais famosas (e cheias de Barcelona). Por ali que fica o Palau Guell, outra obra de Gaudí. Fica em uma rua bem estreita, chamada Rua da Nova Rambla. Foi construído entre 1885 e 1890 para que Eusebi Guell, principal cliente e mecenas de Gaudí morasse. Hoje é patrimônio da UNESCO e aberto para visitas.

Palau Guell
Palau Guell

Das Ramblas passamos pelo Mercado da Boqueria, super cheio e com muitas opções de comidas, principalmente para quem gosta de frutos do mar (que não é meu caso). Tinha sucos e saladas de frutas por menos de 2 euros. Peguei um suco e uns chocolates para enganar a fome e continuar a caminhada. Os chocolates foram pegadinha, haha, era por kg, peguei só um pouco e deu 7 euros! E não eram tão bons assim 🙁 mercado boqueria

Em seguida fomos parar na Plaça Reial, uma pracinha bonitinha rodeada de prédios com restaurantes. Começou a chover e decidimos achar um lugar para almoçar por ali. Fui no 15 Nits e foi um achado. Restaurante bonito com aparência de caro que se não fosse os menus na porta eu nem teria entrado. Paguei 10,95 euros por um Menu de almoço com entrada prato principal, bebida e sobremesa. O atendimento também foi muito bom e rápido.

praça real barcelona
Plaça Reial
15 nits lunch
Tudo isso mais a bebida = 10,95 euros!

Dali, continuamos pelas Ramblas até chegar em Rambla del Mar, uma passarela na beira do mar, ótima opção de final de tarde. Ali que fica o Maremagnum, um shopping com muitas opções de lojas, cafés, bares e restaurantes. Ficamos ali até o início da noite, pegando o sol de final de tarde e depois passeando pelo shopping. Lá tinha loja da Zara, Mango, Lefties (meio que uma ponta de estoque da Zara, com preços mais acessíveis).

ramblas del mar barcelona
Rambla del mar
ramblas del mar
Lá do outro lado é a Barceloneta.
maremagnum
Maremagnum
Lá de cima do Maremagnum
Lá de cima do Maremagnum

Para fechar o dia, subimos novamente a Rambla e fomos até um bar recomendado por uma amiga que morou em Barcelona, chamado Oveja Negra. Era dia de jogo da Espanha na Eurocopa, então o bar encheu. Deu para experimentar a famosa Sangria (cada copo de 500ml era 2,50). Tem mesas de sinuca e pipoca liberada. É meio que um porão, então o ambiente é escuro, mas muito agradável. É um bar que acredito que não seja tanto do circuito turístico e com mais locais, apesar que na nossa mesa sentaram argentinos, americanas e canadenses, rs. O endereço é Carrer de eles Sitges, 5, pertinho da Praça Catalunya.

oveja negra

bar barcelona

Já reservou sua hospedagem em Barcelona?

 booking

Você também pode gostar de

3 thoughts on “4 dias em Barcelona – Roteiro do nosso primeiro dia pela cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *