valle nevado

Chile: Valle Nevado, Concha y Toro, Valparaíso e Viña del Mar

Continuando os posts sobre o Chile, nos 5 dias que passamos lá, um foi em Valle Nevado, parte de outro em Concha y Toro e outro foi entre Valparaíso e Viña del Mar.

Valle Nevado:

Uma van pegou a gente em frente ao hotel bem cedinho. Antes de subir a montanha, paramos em uma loja para alugar equipamentos, roupas e botas para a neve. Era setembro, não estava tão frio embaixo, mas até para quem não ia esquiar, pelo menos a bota eu recomendo alugar, porque lá é tudo neve e estraga muito os sapatos normais. Deixar pra alugar as coisas lá em cima fica muito caro, procure um lugar antes de subir.

cordilheira dos andes

A subida tem MUITA curva, acho que levamos umas duas horas pra chegar lá em cima e quando chega é sensacional estar rodeada pelas Cordilheiras dos Andes. Também logo na chegada se vê aquele hotel famoso que sempre aparece quando eu via reportagens sobre Valle Nevado, rs.

vale nevado

Dali, quem ia esquiar foi aproveitar, eu aproveitei pra tirar muitas fotos! Ficamos lá até o meio da tarde, não entrei em nenhum restaurante pra comer, só ficamos de lanche. Experimentem um negócio que parece um crepe com chocolate e morangos por cima! Delicioso!

chile valle nevado

De lá, nossa van levou a gente pra conhecer as outras estações que tem ali perto, que são bem menores que Valle Nevado, mas valeu a visita. Fomos para Farellones e Colorado. Estavam fechadas e com pouca neve, mas tiramos muitas fotos.

Concha y Toro:

Novamente com a Touristik, um grupo grande de pessoas de várias nacionalidades, e com um guia super engraçado, fomos para Concha y Toro, que fica a cerca de uma hora e meia de distância de Santiago. Pagamos 26 mil pesos, pouco mais de U$50 por esse tour, incluindo o ônibus e a entrada. Saímos de Santiago 9h da manhã e voltamos perto das 14h.

concha y toro

A vinícola é grande, parece aquelas fazendas antigas de gente rica. Percorremos toda a propriedade, passamos pelo casarão de Don Melchor Concha y Toro e tivemos uma noção dos imensos vinhedos ao redor da vinícola.

Degustação de Vinhos
Degustação de Vinhos

Também entramos nas adegas, onde os vinhos descansam naqueles barris gigantes e pela adega do Casillero del Diablo. O tour inclui degustações e vamos embora com uma taça de Concha y Toro de lembrança. É possível passar pela loja da vinícola e comprar lembranças, vinhos e acessórios por bons preços.

concha y toro vinho

Valparaíso:

A pouco mais de uma hora de Santiago, está a cidadezinha de Valparaíso, cheia de casinhas coloridas e considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. O ônibus nos deixou no alto de um dos morros, onde andamos pelas ruas e fomos até a casa onde morou Pablo Neruda, que hoje é um museu. A casa tem cinco andares e uma vista espetacular para o mar. Nas ruas próximas tem feirinhas de artesanato e na rua do Pablo Neruda tinham plaquinhas com poemas na frente das casas, super fofas. De lá, descemos em um furnicular sinistro até o pé do morro.

valparaiso

Viña del Mar:

Cidade linda, limpa e cheia de flores, a impressão que dá é que toda a cidade fica de frente pra praia. Deve ser um destino ótimo para o verão, onde dizem que a cidade fica super movimentada. Fomos à praia para molhar os pés no Oceano Pacífico, a água era congelante. Almoçamos em um restaurante muito bom que não lembro o nome, mas é onde o passeio da Touristik deixa. Em Viña del Mar nota-se muito os estragos que os terremotos já causaram, com várias construções danificadas na base.

Lá, visitamos um monumento Moai, original da Ilha de Páscoa, que junto com um no Museu Britânico de Londres, são os únicos que se tem notícia fora da Ilha. Fica em frente ao Museu Arqueológico Fonck, que não chegamos a entrar.

vina del mar moaivina del mar chile

viña del mar
Esse tour foi 30 mil pesos, uns 60 dólares por pessoa, incluindo ônibus e almoço em Viña del Mar.

Você também pode gostar de

3 comentários em “Chile: Valle Nevado, Concha y Toro, Valparaíso e Viña del Mar

Deixe uma resposta