Depois de muito tempo, voltei a me inspirar para escrever, com uma cidade que com certeza é inspiradora, o Rio de Janeiro! Esse post vou começar dando dicas de passeios, que estão fresquinhos na cabeça.

ipanema

Primeira dica: Reserve onde ficar com muita antecedência! Ano passado reservei 3 meses antes e ainda assim os lugares que eu queria já estavam lotados e esse ano pro RiR reservei com 6 meses de antecedência. Hospedagem lá é cara e disputada!

O Rio é uma cidade com infinitas atrações. Pra visitar as mais famosas, é preciso no mínimo 4 dias, vou listar todos os lugares que visitei (e até uns que me indicaram e não deram tempo de ir):

– Urca: é um bairro que vale a pena passear, passar no famoso Bar da Urca, pegar uns salgados e comer no muro de frente pro mar. Uma delícia! E dali dá pra ir a pé pra pegar o bondinho do Pão de Açúcar. (é uma pernadinha, mas com a vista que tem nem dá pra sentir).

Pão de Açúcar: Custa R$ 76 o ingresso e na minha opinião, tem uma vista melhor que o do Cristo Redentor e também um espaço maior para fotos. Lá de cima é possível ver as praias de Copacabana, Ipanema e o Cristo.

vista do cristo
Uma das vistas mais bonitas que já vi!

bondinho

Cristo: O Cristo é parada obrigatória pra qualquer turista, mas só vale a pena se o dia estiver aberto. Se estiver nublado e não der pra ver ele de baixo, então lá em cima é bem possível que não dê pra ver nem o Cristo, nem a cidade. Por isso também não recomendo comprar com antecedência. Pra chegar lá, há duas opções: comprar no Largo do Machado e pegar uma van que leva até lá em cima por R$ 49 (van+Cristo). Quando eu fui, cheguei lá e não tinha fila nenhuma, comprei e já subi. Outra opção é pegar o Trem no Cosme Velho, mas o ingresso deve ser comprado pela internet, custa R$ 56.

Captura de Tela 2016-05-04 às 20.56.30

pao de acucar2

– Jardim Botânico: Criado por Dom João em 1808, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro é com certeza um passeio imperdível. Pra poder andar por tudo com calma, tirando muitas fotos, sugiro que reserve umas 3h do dia pra ficar lá. Paga R$ 6 pra entrar e no caminho encontramos estátuas, chafarizes, pontes, parquinho, orquidário e as mais diversas espécies de plantas. Lá dentro também tem um café, livraria e venda de mudas. De lá, dá pra ir para o Parque Lage a pé.

– Parque Lage: O espaço já foi um Engenho de Açúcar na época do Brasil Colonial, é hoje uma Escola de Artes. O Parque Lage é cercado de natureza, com um espaço pra piqueniques, um jardim enorme e uma trilha levando ao Cristo. Como lá tem parquinho, lago e até um aquário dentro de uma caverinha, é um excelente programa pra quem viaja com crianças.

– Santa Teresa: Um bairro super bonitinho cheio de casarões antigos preservados, feirinhas de artesanato, bares e restaurantes. No chão ainda tem os trilhos do bondinho que passavam ali e que devem voltar a circular no próximo ano. Quando fui pra lá, tentamos ir a pé até a escadaria do Selarón, mas nos perdemos e fomos parar no meio da Lapa, que não pareceu muito seguro, então desistimos de procurar e ficou para a próxima viagem.

Em Santa Teresa

– Copacabana, Ipanema, Leblon: Não tem como ir pro Rio de Janeiro e não passear pelas praias mais famosas do mundo. A Pedra do Arpoador, entre Copacabana e Ipanema tem uma vista linda! Outro programa legal, é alugar uma das bicicletas do Itaú (R$ 5/dia) e ir de uma praia à outra. Andar de bicicleta nunca foi tão bom! Deu vontade de ir de novo, mas faltaram dias!

Pôr do sol no arpoador. Chega a ter aplausos.
Pôr do sol no arpoador. Chega a ter aplausos.
Praia de Ipanema
Praia de Ipanema

copacabana

Também em Copacabana tem o Forte de Copacabana, com exposições e uma vista linda, custa R$ 6 pra entrar! Quando eu fui não deu tempo pra entrar, mas com certeza está na minha lista de lugares pra ir quando eu voltar pro Rio. Lá dentro também tem uma Confeitaria Colombo, que era o principal motivo de eu querer entrar, rs.

– Centro: Passeio cultural é por lá mesmo, é a parte histórica do Rio, com construções bem conservadas, teatros e museus. Quando eu fui pra lá pela primeira vez, em novembro do ano passado, tava acontecendo uma exposição do Musée d’Orsay de Paris no Centro Cultural do Banco do Brasil e a entrada era gratuita! Decidimos ir, pegamos umas 3h de fila e valeu muito a pena! De vez em quando tem uma exposição lá, sempre bom conferir antes de viajar. A Igreja da Candelária ficava quase na frente do CCBB, e uns 10 minutos a pé dali é a Confeitaria Colombo, que mantém o mesmo estilo do século passado. O piso, móveis, lustre, quase tudo são as peças originais.

Mais uns 10 minutos para frente está o Theatro Municipal, lindo! Nos dias que fiquei lá ia acontecer um espetáculo de ballet do Quebra Nozes, o preço era bem acessível, R$ 25. Quase do lado do teatro, está o Museu Nacional de Belas Artes com várias obras originais de artistas brasileiros. A entrada custa R$ 5 e é gratuita aos domingos.

Logo eu faço o post sobre onde comer, onde ficar e melhores baladas cariocas. 😉

Você também pode gostar de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *