cidade do mexico

Roteiro de 4 dias na Cidade do México – Dia 1

Em fevereiro desse ano fomos pela primeira vez para o México. Mais precisamente, para a Cidade do México. Eu já fiz um post com as principais informações para uma primeira viagem à Cidade e estou finalizando um post com todos os dias. Decidi separar somente o primeiro, que ficou bem grande:

[Quer conferir quanto eu gastei no total dessa viagem? Confira o post com todos as despesas!]

Chegamos de manhã bem cedo, por volta das 6h da manhã. Trocamos o dinheiro no aeroporto e até passar na imigração, pegar as malas e ir para o hotel, já eram quase 9h da manhã.

Deixamos as malas no hotel, conseguimos um early check in para entrarmos no quarto e fomos tomar um café da manhã na rua. Comemos no VIPs do Paseo la Reforma, uma rede que tem em vários lugares pela cidade. Tem várias comidas diferentes/típicas também.

vips reforma

Saindo de lá, fomos a pé até o Angel de la Independencia, um monumento bem conhecido que fica no meio da avenida Paseo la Reforma. Esse anjo foi inaugurado em 1910 em homenagem ao centenário da Guerra de Independência do México. Tem quatro estátuas menores embaixo, que simbolizam a Paz, a Guerra, a Justiça e a Lei. Tinha também um museu embaixo do anjo, mas não estavam deixando entrar na hora que passamos.

anjo da independencia

avenida reforma
Avenida Paseo la Reforma – a Avenida Paulista mexicana.

Depois fomos andando para o Bosque de Chapultepec. É um bosque enorme, com lago, feirinhas, tinha até uma exposição de fotografia e o Castelo de Chapultepec. Nessa hora, nós fomos ao Castelo (uma subida bem longa), é lindo e tem vários ambientes inspirados no Castelo de Versailles da França. Tem vários objetos antigos expostos, quadros e até carruagens. Sem falar que tem uma vista panorâmica e um jardim florido. Pagamos 70 pesos para entrar.

castelo chapultepec
Amei esse chão!
jardim chapultepec
Jardim do Castelo de Chapultepec
chapultepec castelo
Um dos cômodos do Castelo. É o primo pobre de Versailles. Em algumas placas explicam que foi inspirado na França.

Depois fomos (já super cansados da noite sem dormir) pro Museu de Antropologia. Esse museu é parada obrigatória e minha sugestão é que você visite já no primeiro dia, pois ele dá um contexto sobre toda a história da humanidade e as civilizações que habitaram as Américas. Também tem vários objetos, instrumentos e até a Pedra do Sol original. (Reserve pelo menos um período inteiro pra esse museu, tem muita coisa pra ver!). Também custa 70 pesos e não pegamos fila nenhuma.

museu de antropologia cidade do mexico
Museu de Antropologia
mamute museu
Ossada de um mamute embaixo do chão de vidro.
pedra do sol
A famosa Pedra do Sol asteca

Em frente ao museu pegamos um táxi para o centro da cidade. (Caímos em um golpe, mas isso é assunto pra outro post). Paramos bem em frente ao Palácio Bellas Artes, que olhamos, entramos rapidamente mas estava fechado para entrar mais. Depois procuramos um lugar para comer. A ideia inicial era a Casa dos Azulejos, que tem um Sanborns. Mas ficamos um tempo esperando, ninguém nos atendeu e desistimos. Acabamos almoçando no El Hueguito, um restaurante antigo de Tacos que é bem tradicional, simples, barato e saboroso. Fica na rua Gante, bem perto da Casa dos Azulejos.

Essa região é o Centro Histórico da Cidade do México, conhecido como Zócalo. Por isso, bem perto tem também a catedral da cidade, a Praça da Constituição (uma das maiores do mundo) e o Palácio Nacional (sede da presidência) que permite visitação. É la que ficam os murais do Diego Rivera, se tiver tempo, entre (nós não tínhamos). Como todo centro de cidade, é tumultuado, cheio de pessoas abordando e pessoas esbarrando. Por isso tenha cuidado com os seus pertences, mas de maneira geral achei tranquilo e policiado.

casa dos azulejos
Casa dos azulejos
praca da constituicao
O Zócalo e do lado é a Catedral. Essa é uma das maiores praças do mundo, mas achei que deve ser também uma das maiores bandeiras, rs.

No final da tarde, fomos a Torre Mirador Latino Americano, para ter uma vista panorâmica da cidade. Pagamos 100 pesos para subir e estava quase vazio lá em cima. O último andar que dá para ir para fora estava em reforma.

Do alto da torre Mirador Latino Americano. Ali embaixo está o Palácio Bellas Artes
Do alto da torre Mirador Latino Americano. Ali embaixo está o Palácio Bellas Artes

Voltamos à pé em direção ao hotel, foi cerca de 40 minutos caminhando do Zócalo. Depois passamos no Reforma 222 um shopping bem grande há duas quadras do nosso hotel, com várias opções para jantar. Tínhamos acabado de almoçar, passamos no supermercado e voltamos para descansar.

O shopping Reforma 222
O shopping Reforma 222

O próximo post vai ser o roteiro completo, que está quase pronto.

Enquanto isso, já tem os posts sobre as Pirâmides de Teotihuácan, Basílica de GuadalupeMuseu da Frida Kahlo, Restaurante San Angel Inn.

O Viajapinha é parceiro do Booking, por isso, ao fazer a reserva da sua hospedagem por um de nossos links, você me ajuda a manter o blog, pois ganhamos uma pequena comissão, e você não paga a mais por isso:

booking_viajapinha

Você também pode gostar de

2 comentários em “Roteiro de 4 dias na Cidade do México – Dia 1

Deixe uma resposta